'' Algumas pessoas de tão doces, enjoam. Alguns venenos de tão amargos, conquistam.''

novembro 29, 2010

O inferno são os outros.


Eu sempre venho aqui falar de sentimentos, e hoje não poderia ser diferente; mas o sentimento que me traz hoje é diferente. Um sentimento de indignação; acho que todos sabem sobre a guerra que está acontecendo no Rio de Janeiro, que começou no ultimo dia 25. Todos nós ouvimos falar do tráfico de drogas - nosso maior inimigo atual - . Eu mesma, já perdi muitos amigos para as drogas e é triste. Já me ofereceram e eu não aceitei. Tá eu fumo meu cigarro, sempre que dá; mas drogas não.
O menino que sorri, não faz idéia do que esta acontecendo. Apenas acha graça de ao menos uma vez em toda sua vida, vê câmeras voltadas para ele, como se fosse algum artista da TV, essa é uma realidade que ele acompanha de perto todos os dias, uma realidade que ele tem que engolir a seco, pois na sua casa; não há sequer leite para tomar. Enquanto seu Excelentissimo Senhor Presidente; come caviar.
O que eu quero dizer é que, não basta toda a população, o secretário de segurança do rio; os policiais... sentirem uma sede de vingança, '' os justiceiros '' , apenas porque assistiram 'Tropa de Elite 2'. Entendem onde eu quero chegar ? Durante muito tempo, tratamos o problema da violência das favelas, como um problema isolado de nossas vidas, uma realidade que não enxergamos do nosso apartamentinho da zona sul.
Em todos os lugares, o tráfico comanda. E não são esses pobres coitados, que entram nessa vida para dar o que comer aos seus filhos, ou até mesmo para fazer pela comunidade o que os malditos políticos não fazem;eles não são os donos do morro. Nesta guerra um fuzil não demonstra o poder. Nossos verdadeiros vilões estão em suas casas, tomando champanhe uma hora dessas; ou estão sentados no senado com seus colarinhos brancos sujos da vergonha que é esta guerra.
Hoje mais uma vez, o mundo está com os olhos em nós, observando em tempo real o sangue que está jorrando de nossas favelas, - uma parte nem tão feliz, que faz parte do nosso cartão postal- ouvindo o grito de nossas crianças, que acabam de perder o pai, ou a coisa mais parecida que já tiveram com isso.
A situação é bem simples, o Brasil não está vencendo o crime. Apesar de termos profissionais competentes que odeiam os bandidos e tem sede de justiça e querem ver vagabundos na cadeia... Existe toda a maioria que prende e solta, que ajuda o tráfico, que sobe no morro, pra pegar sua parte do dinheiro. Existe uma grande quantidade de viciados, porque o pais deixou isso acontecer. O mesmo Brasil, que diz ser uma nação-mãe para este povo, não anda fazendo nada; Pois é, com este dinheirinho que eles compram seus jatinhos, seus casacos de pele, e saem para conhecer o mundo.
Não existem políticas preventivas por aqui, simplesmente porque o clichê nos ofertam o conhecimento de que não há interesse e jamais houve em algum momento, na transformação da situação histórica da exploração dessa nação. Somos todos escravos de pequenos grupos que comandam este território como se estivessem conduzindo gados ao pasto. Eles se institucionalizaram a corrupção. Essa falsa democracia que distribui a Coronéis, empreiteiros, empresários e todo tipo de sanguessugas, poderes extraordinários que lhes mantém acima da lei, do bem e do mal.
Não é a copa do mundo, nem a chance de sediar uma Olimpíada, não é o governador eleito, não são as passeatas de paz, nem os crimes cometidos contra os turistas, nem as crianças que passam fome e que para fugir desta realidade cheiram cola, não é a pressão da Imprensa, não são os grandes lideres dos Direitos Humanos e nem a legalização da maconha. Não é nada disso. O Brasil, NÃO ESTÁ VENCENDO NADA! Eles estão nos enganando, e o único motivo para tal '' GUERRA '' é que simplesmente eles se julgam no direito de matar meia dúzia, para abafar o escândalo, ou concentrar os olhares desatentos para outro lado; do que seria prender os verdadeiros culpados da guerra em que vivemos hoje. Uma guerra sangrenta que destrói familias, e todo e qualquer tipo de relacionamento que temos hoje em dia.
Eles nos pressionam para não confiar em ninguém. Agem exatamente no nosso ponto fraco. Ainda não inventaram dinheiro que nossos lideres, não pudessem ter. É mais fácil, usar de nossos soldados muito bem treinados para matar, do que construir escolas ou ensinar a paz, para estes filhos sem mãe.
Fazem o inferno e dormem em paz.
E nós ? Sofremos e perdemos tudo há cada segundo. Reconstruímos e eles roubam. Roubam nosso sangue, nosso dinheiro, nossa dignidade, nosso direito de viver.
E guardam tudo em suas pastas pretas, que contém todos os segredos, contém o preço que eles valem. O preço de cada cabeça que cai. Pastas estas que contém mais pragas do que a Caixa de Pandora; do inicio dos tempos.
Somos um pais, sem leis que funcionam; somos filhos únicos abandonados, sem amor. SEM A TAL FAMOSA PAZ, QUE ELES PEDEM TANTO.. quando se ajoelham em uma Igreja na frente de uma câmera de TV; enchem a boca para falar, que nós jovens somos o futuro.. Mas não nos dão a permissão de exerce-lo. A guerra, a paz... é a mesma coisa. Do lado de lá, o poder fala mais alto. O inferno não é aqui, o inferno são os outros.
E por acaso, você sabe qual é a forma que todos estes tem de se anestesiar ? Pense um pouco e reflita, uns tem motivo. Outros tem dinheiro.
Quer ser anestesiado também ? Quer se corromper ?



'' De meu quarto escuro dá pra enxergar muita coisa. Pensar nos outros dá um certo descanso e alivio para meu pequeno coração. A minha janela, mostra exatamente como está o mundo lá fora. ''
Missy


ps: - texto em resposta, ao belíssimo texto de meu grande idolo Tico Sta Cruz, (algumas afirmações foram retiradas do mesmo,meu querido você não está falando besteira!)

Nenhum comentário:

Postar um comentário